Israel, a inspiração para quem deseja inovar | Findeslab
logo

Somos um hub de inovação para a indústria.

Apoiamos as empresas e os empreendedores em todo o processo de inovação, dos desafios às soluções.

Israel, a inspiração para quem deseja inovar

Israel, a inspiração para quem deseja inovar

 

 

Em meio a aridez de um clima desértico, Israel se tornou um dos maiores nomes quando se fala em inovação. Tel Aviv, principal cidade do ecossistema de empreendedorismo de Israel, ocupa o 6° lugar na classificação de desenvolvimento de startups, superando Berlim e Los Angeles.

O país conta com cerca de 6 mil startups de tecnologia em desenvolvimento, o número pode parecer pequeno, mas comparado a uma população de 8 milhões de habitantes, essa quantidade se torna bem significativa.

 

Busca por referência para o Findeslab

A equipe de inovação do Senai, que lidera o Findeslab, foi a Israel para buscar inspirações de um país com tantos entraves, mas que consegue produzir tantas coisas relevantes em escala mundial quando o assunto é inovação no mundo.

“Para nós, isso foi com muita clareza uma escolha que o país fez para direcionar o seu diferencial por meio da inovação. Isso precisa ser uma escolha do Espírito Santo. Inovação é uma escolha do coletivo”, diz a Diretora de Inovação e Tecnologia do Senai, Juliana Gavini.

 

Inovação aberta

O objetivo era descobrir a melhor forma de trazer essa premissa de coletividade para o estado, importando estratégias para conceber a inovação aqui. As ideias vieram quando a equipe visitou um ecossistema de inovação chamado SOSA, que foi crucial para idealizar o conceito de operação do Findeslab

“A SOSA trabalha com inovação aberta, que é um dos pilares de operação do Findeslab. Lá a gente via uma interação muito grande entre os ambientes de inovação com grupos de startups e empreendedores. Essa conexão é o que a gente se propõe a fazer fortemente aqui. Por isso que a nossa chamada de inovação aberta, que é o nosso programa de empreendedorismo industrial é coletivo”, enfatiza Gavini.

 

O jeito inovador dos israelitas

Israel é um país formado por imigrantes, sendo uma população que se acostumou a começar do zero, sem medo de arriscar. Essa característica corrobora para inovação, uma vez que desenvolveu forte cultura de empreendedorismo e risco. Outro aspecto positivo de se assumir o risco é saber lidar com o erro, e isso eles sabem bem. O erro em Israel não significa uma derrota, mas um caminho para acertar.

 

Inovação na economia israelita

Inovação é a grande tática da economia israelense. De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), cerca de 4,25% do PIB é direcionado à pesquisa e desenvolvimento. Esse investimento é o dobro da média dos países que compõem a OCDE, considerados os mais ricos do mundo. Além disso o ecossistema de Israel possui as maiores taxas de empregados em P&D, sendo 140 a cada 10 mil habitantes, além de contar com uma alta concentração de trabalhadores com ofícios em tecnologia de ponta, sendo a proporção de 1 a cada 10 trabalhadores.

Durante o terceiro trimestre de 2017 obteve uma média de US$ 15,4 milhões de investimentos em startups, representando uma alta de 93% se comparado ao mesmo período do ano anterior.

 

A conexão que acelera a inovação

A proposta de ser o maior Hub de inovação do Espírito Santo, munido de referências de um país com um nome forte quando do tema é inovação é transformar os grandes desafios de empresas em oportunidades àqueles que possuem grandes ideias e colocá-las em prática. Somos o espaço ideal para isso!

Sem comentários

Postar um comentário

Comentar
Nome
Email
Website